468x60

Moda, música e informação .

50 tons de cinza



Não me julguem.

Assim que a febre desses livros começou eu não sabia do que se tratava, comecei a ver umas resenhas em vlogs e as críticas em geral eram horríveis então pensei  “ Para que perder meu tempo lendo uma droga desses né?”.

Uma amiga minha estava lendo e eu comecei a comentar critica o livro e ela me perguntou se eu tinha lido, respondi que não, então ela me falou para não julgar.

- Fora épico –

Mas a deixa para que eu começasse  a ler foi quando meu melhor amigo disse que leu.

Então ok, vou ler e ver o que me aguarda.



 A essa altura todos já sabem do que se trata a história então não irei me prender muito a isso.

A questão é que você tem que entender que a  E.L. James não tinha pretensão nenhuma em publicar o livro, ela escrevia em seu blackberry no metro enquanto ia para a casa. 
O livro é uma simples fanfic de crepúsculo que fez sucesso.

O segundo ponto é que ela não tem formação acadêmica relacionada a letras ou qualquer outro tipo de curso que seja voltado a escrita, ela escreveu para si mesma, por não ter nada melhor para fazer.

O terceiro ponto é que pelo que eu sei ela não teve nem uma ajuda para escrever – uma opinião externa para ajuda-la – e o livro não passou por revisão antes de ser publicado.

A ideia da história é clichê mas não é das piores: uma garota exageradamente inoscente conhece uma cara tarado muito rico, eles se apaixonam e fim.

O problema é que a escrita dela é muito amadora, as passagens de um acontecimento para o outro são muito bruscas e os diálogos toscos. 

E ao longo do livro inteiro – ao longo de  455  páginas –  é relatada a dúvida de Anastasia em aceitar ou não o contrato que Christian propõem. Esse tal contrato diz que se Anastasia for a escrava sadomasoquista  de Christian ele vai lhe dar alguns benefícios, como por exemplo carros milionários e roupas de grife.

É só isso.

No entanto o que me assusta é a quantidade de vendas desse livro, sua repercussão e a posição em que ele fica nas prateleiras da livraria. 
São meras adolescentes as consumidoras desse livro erótico, meninas que estão tendo o primeiro contato com a leitura através de uma livro que não vai lhes acrescentar nada! 
Que além de mal escrito tem um roteiro pobre!

Como a mídia e as livrarias podem apoiar essa baixa qualidade de conteúdo? E antes que me julguem não são só crianças consumindo esse tipo de informação, mulheres maduram também leem este livro. O que as pessoas veem de tão extraordinário nesta história? 

Não me vejam como inoscente ou hipócrita, não tenho nada conta a história ou a livros eróticos. 
O meu problema é com a baixa qualidade de escrita do livro e de todo o agito em torno de algo que não tem nada demais, existem livros muito melhores para serem lidos, explorem !

Existem livros eróticos com histórias mais cativantes e com uma escrita melhor.

Nenhum comentário: